11 haikus e uma canção subnormal

Haiku #1

A minha língua é a pátria
só quando entre as tuas coxas
exilados nos bosques

Haiku #2

eu estou a tentar
sob os cobertores
nado entre golfinhos

Haiku #3

na ilha agrilhoada
conservam os carimbos
cartões do continente inexistente

Haiku #4

grelos do riso
misturados em tabaco
e a pensar em ti

Haiku #5

não mais pesquisas
perdidos e achados,
agora pesquisam em nós

Haiku #6

isto não é uma competição
megalómanos do fracasso
avançam as luzes

Haiku #7

árvores molhadas
cães feitos pra a preguiça
– abririam o bar já?

Haiku #8

Estrella Galicia
que mágoa de nome
e as nuvens negam o sol-pôr

Haiku #9

dias sem chamadas
lume nos morcegos
e sexta é segunda

Haiku #10

náufragos da estrada
caminham sem pressa
sempre é o seu aniversário

Haiku #11

a vida nos pés
sapatos enlamados
um tornozelo deslocado

Canção subnormal

finalmente aceitei
eu som um péssimo motorista
não consigo ler nos mapas
sempre escolho a saída errada
penso em mudar esta atitude

estaciono com o cu
não sei olhar polos espelhos
– quando a esquerda sempre é a esquerda
nem imagino o que é a profundidade espacial
tenho pânico a qualquer polícia

guio o carro como a vida me guia
cantarolo sozinho perdido na estrada
adianto quando não há outra possibilidade
som um intruso na faixa proibida
penso em mudar esta atitude

e um BMW pisca-me as luzes
gente com horários e planos e não podem esperar
não poderia ir mais rápido
não com a culpabilidade nas malas
tenho pânico a qualquer polícia

tenho uma baleia à direita
e um leão nas costas
eu devo ser algum outro animal
feio, lento, torpe, e fora do seu habitat entre gigantes e múmias de 300 cavalos
penso em mudar esta atitude

piso-lhe
como
se
apostasse
a
vida
nisso

o que provavelmente é certo

e adianto e som adiantado
e adio e som adiado por mais um filho de puta
são tantos, e todos parecem iguais
destacam como a merda entre a neve
penso em mudar esta atitude

sei que eles se querem bem
mas é melhor
odiar-se a um próprio antes
que os demais tenham a mesma ideia
tenho pânico a qualquer polícia

Anúncios

One Comment

  1. Posted Fevereiro 17, 2007 at 12:17 am | Permalink

    Cada día gústanme máis os teus posts 🙂


Publicar um Comentário

Required fields are marked *
*
*

%d bloggers like this: