Bandeiras de farrapos

Pedreiros da desolação
Da pedra fazemos estátuas
e das estátuas pedra

o que foi não deixa de ser
por muitos nomes
antigos ou novos
os cárceres sempre foram os mesmos
gaiolas e gavetas onde nos esconder(em)
do nosso olhar
próprio
é só a miragem que vai
a pedra remanesce
há uma chave para cada ponte

sem doutores
tiraremos os vermes dos nossos ouvidos
sem milagres
sopraremos até o vento levar o veneno
armados com as nossas únicas balas
munições de palavras secretas,
como seremos ao outro lado da fronteira?

Costureiros da desolação
Das bandeiras faremos farrapos
e dos farrapos bandeiras

Anúncios

One Comment

  1. Posted Outubro 20, 2007 at 10:14 am | Permalink

    bandeira


Publicar um Comentário

Required fields are marked *
*
*

%d bloggers like this: