#58

Parabéns

É você o visitante um milhão. Ganhou uma estância grátis. Bem-vindo a Mauthausen.

Compromisso social do artista

A literatura não está tão mal, mas o que acontece quando ficas sem gasolina e tens de caminhar três quilómetros de ida e três de volta com a garrafa? Que se passa então, eh? Onde andam os escritores? Pois estão fechados nas suas casas escrevendo parvadas que nuns meses serão encadernadas em rústica e vendidas a 22,99 €, ou fazendo uma punheta, ou carícias ao cão, enfim, nada importante. Deixa que che explique uma cousa: ao teu escritor favorito só lhe importa uma pessoa e não és tu, é ele próprio. Experimenta, liga pra ele, dá-lhe uma chamada, olha, meu, que fiquei sem gasoil, poderias deixar o continho para mais tarde e achegar-te com uma lata, ein? Posso esperar por ti lendo o teu último livro, se quiseres…

– Desculpe, o quê? Quem é você?

Pois é. Nula atenção aos problemas reais dos seus leitores.

Há alguém aí?

Todos pensaram que Wakie Sbercky morrera. Ele também. Tinha 104 anos e já havia três meses que não saia da casa, dous factos que quando são ligados dão que pensar. Devo estar morto, sim, assim que o inferno era isto. É justo como o imaginava, um mundo idêntico aos últimos dias. Quando os bombeiros entraram ficou quieto e mudo, deitado no sofa porque era a hora da sesta infernal do dia. O doutor toumou-lhe o pulso ante a expectação dos herdeiros. Não foi, estava vivo. Wakie não sabia se dar graças ou pedir explicações.

Todos pensaram que Wakie Sbercky morrera. Ele também. Tinha 104 anos e já havia três meses que não saia da casa, dous factos que quando são ligados dão que pensar. Devo estar morto, sim, assim que o inferno era isto. É justo como o imaginava, um mundo idêntico aos últimos dias. Permanece lá por toda a eternidade e o seu único medo é os bombeiros botarem a porta abaixo outra vez. Mal ouve alguém começa a fazer ruído. Logo vão.

Escadas abaixo.

O marketing do futuro

Fazer qualquer cousa tão bem que converta a publicidade em desnecessária. Um monopólio da excelência, os compradores seleccionar-se-ão entre os sobreviventes.

Notícias do Japão

A precariedade no laburo chegou até as máfias japonesas. Já há mais empregados a tempo parcial e descontínuos que permanentes. Pola manhã, um segundo aviso, um primeiro,… hã, uma escola de natação. E a tarde livre.

Claro que sempre foi um negócio flexível, horários nocturnos, estágios no sistema penal (o governo sempre contra o pequeno empresário e o trabalhador autónomo).

Tontiright

Se fas um filme e queres meter as tuas canções favoritas… esquece-o. Terás de falar com o compositor, com o letrista, com a discográfica, com a discográfica proprietária da discográfica (tip: uns economistas argentinos demonstraram que afinal são todas de SONY, só que nem os japos sabem com tanta fusão e tanta caralhada), com a ex-mulher do cantante que tem a metade dos direitos…. Afinal terás as canções mais baratas das que te interessavam. Isso se o produtor não quer meter a sua tracklist.

Pois eu não. Eu meto aqui sempre as canções que quero, só mutadas polos meus poucos neurónios mas ainda facilmente reconhecíveis. Por isso vou apresentar uma denúncia contra mim. Vai ser uma multa como para alimentar todos os filhos secretos dos Jesus and Mary Chain.

E os que colam os vídeos de youtube já podem arrumar as malas. Sibéria é muito linda nesta época do ano.

O sol está sobrevalorizado

Desconfio tanto das cousas perfeitas, das pessoas perfeitas. Escondem algo e eu também, a minha certeza íntima sobre os seus defeitos invisíveis. A minha melhor arma é a dúvida. Os que se reconhecem como “boa pessoa” sem pestanejar são mais que suspeitosos, armam-se em superioridade moral sobre mim por algum motivo. Os heróis acostumavam a ser bem mais modestos. Torturarei os seus animais de estimação até eles confessarem.

Anúncios

Publicar um Comentário

Required fields are marked *
*
*

%d bloggers like this: