Aperta o botão

A televisão de Israel vai levar uma canção chamada «Push the button» ao Festival de Eurovisão. Acho excelente uma reflexão tão séria (e concordo com ela) num festival tão idiota de música lixeira e ligeira,… mas também é um pouco bizarra, sendo como é o grupo o representante do único país do Médio Oriente com armas nucleares. A letra do tema diz num dos maiores exercícios de hipocrisia de sempre:

The world is full of terror
If someone makes an error
He’s gonna blow us up to biddy biddy kingdom come
There are some crazy rulers they hide and try to fool us
With demonic, technologic willingness to harm

They’re gonna push the button
push the button push the bu push the bu push the button

Óptimo, eu penso que a possessão e produção de armas nucleares é uma amostra duma enfermidade mental histérica. O que jão não percebo é como se pode falar da possibilidade futura dum Irão nuclearizado (e por aí vai a intenção) e porém ignorar a realidade dum Israel com a possibilidade de apertar o botão já (provavelmente um segundo antes de dar a “oportunidade” aos “outros”). Não ficam longe dos cantores os governantes tolos que se escondem e enganam, os que fabricam uma tecnologia de solução final às escondidas do mundo.

Há muitas pessoas, e até pessoas sabias às vezes, que defendem este sistema militar como uma garantia da paz mundial. Eu, como sou burro que nem um bode, jamais entenderei isto. Não se pode ter nenhuma confiança em nenhum governo ou Estado que tenha tal capacidade de destruição. Nem que seja o nosso governo -que já seria discutível, nunca são nossos-, nem que sejam os nossos filhos da puta. Ou todavia menos!! Eu concordo com James Ostrowski: para mim, a mera possessão de armas nucleares é um crime contra a humanidade.

Anúncios

Publicar um Comentário

Required fields are marked *
*
*

%d bloggers like this: